02/10/2014

Anjos da Enfermagem participam da Campanha de Doação de Órgãos

O Projeto Anjos da Enfermagem/ Núcleo Amazonas participou na última

10676386_257879904336324_7160826652510377754_nO Projeto Anjos da Enfermagem/ Núcleo Amazonas participou na última semana da Campanha de Doação de Órgãos. As atividades aconteceram no Hospital e Pronto Socorro Dr. Platão Araújo, e as ações desenvolvidas foram lúdicas e com intuito de estimular a conscientização e valorização da vida.

A campanha visa aumentar a adesão das famílias brasileiras à doação de órgãos no país. Segundo dados do Ministério da Saúde, atualmente 56% das famílias entrevistadas, em situações de morte encefálica, aceitam e autorizam a retirada de órgãos para a doação. Para o ministério, esse percentual pode ser ainda maior, permitindo a realização de mais transplantes.

O Brasil é o país latino-americano com maior percentual de aceitação familiar, ficando acima da Argentina (52,8%), Uruguai (52,6%) e Chile (51,1%). Os dados inéditos do Ministério da Saúde apontam para a importância da aceitação familiar na hora da doação. Com o slogan ‘’Seja doador de órgãos e avise sua família. Sua família é a sua voz”, a campanha é destinada, especialmente, aos familiares de pessoas que manifestaram em vida a vontade de ser um doador de órgãos. A iniciativa pode ampliar ainda mais a realização de cirurgias que salvam vidas e diminuem a permanência do paciente na lista de espera.

Levantamento do Ministério da Saúde demonstra que o Brasil reduziu a quantidade de pessoas que aguardam por um transplante de órgão, nos últimos cinco anos. De acordo com dados do primeiro semestre de 2014, 37.736 pessoas estão na lista de espera, contra 64.774 em 2008 – o que representa uma queda de 41,7%. Essa redução está associada ao aumento de doadores efetivos no país, que subiu de 1.350, em 2008, para 2.562, em 2013, representando crescimento de 89,7%. No mesmo período, também houve crescimento do indicador de doador por milhão de habitante, passando de 5,8 para 13,4, representando incremento de 131%. Com esse indicador, o Brasil praticamente atinge a meta prevista para 2014, que é chegar a 14 doadores por um milhão.

No primeiro semestre de 2014, o país já realizou 11,4 mil transplantes. Desse total, foram 6,6 mil cirurgias de córnea, 3,7 mil de órgãos sólidos (coração, fígado, rim, pâncreas, rim/pâncreas e pulmão) e 965 de medula óssea. Em 2013, o Brasil fechou o ano com 23.457 realizados, 11,5% a mais do que em 2010 (21.040).

Fonte: Ministério da Saúde




  • BannerLateralEdimensionamento-207x117
  • banner_anaiss1-e1349203955613-207x115