05/10/2021

Enfermeiro amazonense é destaque no ranking de pesquisadores da América Latina e Brics

David Lopes é professor, pró-reitor e pesquisador da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), e também membro da Comissão de Pós-Graduaçã ...

Foi divulgado esta semana o ranking internacional com os 10 mil pesquisadores de destaque na América Latina nos últimos cinco anos, segundo o “Top 10.000 Scientists – AD Scientific Index 2021”. 

David Lopes Neto, também é da Comissão de Pós-Graduação Stricto Sensu do Cofen/Capes

Dentre os pesquisadores no ranking internacional está o enfermeiro, professor, pró-reitor e pesquisador da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), David Lopes Neto, que também é da Comissão de Pós-Graduação Stricto Sensu do Cofen/Capes. “O ranking mostra o valor e a extensão da contribuição para a literatura científica de cada profissional, um ganho à comunidade científica. Também indica o reconhecimento do trabalho realizado”, explicou o enfermeiro. 

Outros 4 profissionais brasileiros ligados ao Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) estão na lista, um feito que eleva a qualidade da gestão e da assistência prestada por estes profissionais, representantes da Enfermagem e do Cofen, atingindo níveis globais.

AD Scientific Index é um sistema de classificação e análise baseado no desempenho científico e no valor agregado da produtividade científica de cientistas individuais. Entre os parâmetros utilizados por ele para ranquear os cientistas de todas as áreas vinculados às universidades, institutos de pesquisa e grupos científicos, estão o grande número de citações em artigos e revistas científicas nacionais e internacionais, além do volume de buscas nas ferramentas científicas online Google Scholar, Web of Science, Scopus e Publons.

Cientistas dos Brics e da América Latina

Entre os 10 primeiros lugares no ranking AD Scientific Index dos países da América Latina, nove são de instituições brasileiras. A Universidade de São Paulo (USP) ocupa o topo da lista, com 2.134 pesquisadores, seguida pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), com 572 nomes e pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com 556 profissionais.

Dentre os 10 mil cientistas de países dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o Brasil aparece em segundo lugar, com 3.192 cientistas, atrás somente da China, com 3.908. Em seguida surge a Índia (2.023), a África do Sul (522) e a Rússia (355). No total de participantes são quase 200 países, mais de 11.900 universidades e quase um milhão de acadêmicos.

Mais sobre o pesquisador

Professor e Pesquisador no campo da Enfermagem, Epidemiologia, Saúde Coletiva, Gestão em Saúde e Saúde Mental. Docente do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Enfermagem UEPA/UFAM e do Programa de Pós-Graduação de Mestrado em Ciências da Saúde – Faculdade de Medicina/UFAM. Pró-Reitor de Ensino de Graduação da Universidade Federal do Amazonas Gestão 2017-2021. Membro da Comissão de Pós-Graduação Stricto Sensu do Cofen/Capes.


Fonte: *Com informações do Cofen



  • banner_anaiss1-e1349203955613-207x115